.Nota Importante

Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

ÓBIDOS

OBIDOS, Vila medieval, cercada por muralhas de um Castelo fundado em 308 antes de Cristo e posteriormente restaurado, exilibris da região; muito visitada por turistas

localização: 90 Km a norte de Lisboa e a 5 de Caldas da Rainha
sede do concelho: Obidos
freguesias:
Stª Maria, S.Pedro, Gaeiras, Amoreira, Olho Marinho, Vau, Usseira, A-dos-Negros e Sobral da Lagoa. 
área: 82,0 km2       população: 14 989 habitantes
feriado municipal:  6 de Stembro


     

 

localização: Óbidos beneficia de bons acessos rodoviários, como as auto-estradas (A8) entre Lisboa e Leiria e a (A15) para Santarém e é servida por caminho-de-ferro o turismo é um dos pontos fortes atraído pela beleza medieval e calma da vila. O concelho é fértil para a agricultura e fruticultura  sendo considerado  centro internacional da pera rocha.a

Situa-se apenas a cerca de cinco quilómetros da cidade de Caldas da Rainha, que outrora foi uma povoação de Óbidos. Hoje as duas tão próximas formam um mosaico de contraste e convivem em harmonia como se de uma única cidade se tratasse. Não há visitante das Caldas que não vá a Óbidos e não há visitante de Óbidos que não venha às Caldas. Os Caldenses levam sempre as suas visitas a tomar uma ginjinha em Óbidos dizendo com graça e orgulhosos, vamos até à nossa sala de visitas.

economia:

artesanato: produção de ginja (licor muito apreciado) licores diversos; olaria; verguinha em cerâmica; trabalhos em vime; latoaria pintada; tapeçaria em teares manuais; bordados

gastronomia: caldeirada de peixe da Lagoa; enguias fritas e ensopado de enguias; trouxas de ovos; alcaides; pasteis de Moura; óptimos vinhos, dos quais se destaca o vinho das Gaeiras; licores e ginja (famosa)

atracção turítica e Locais a Visitar:Toda a vila é um museu a ceu aberto. Os turistas percorrem as suas muralhas desfrutando de uma vista panorâmica maravilhosa. As suas ruas são turtuosas, mantendo o medieval, com comércio tradicional; as casas são típicas pintadas de branco com o azul e amarelo a contornar as janelas cheias de flores. Diversos bares que se estendem por subterrâneos  com ambientes aprazíveis; pousadas nedievais onde o visitante se sente "rei e senhor".

locais a visitar:   A porta da Vila com os seus azulejo, capela oratório com varanda, do sec XVII; Igreijas centenárias entre as quais: a Capela Nª Srª do Carmo que foi um templo romano dedicado a Jupiter;  a Igreija Matriz com azulejos do período barroco, fundada no período Visigodo e transformada em mesquita durante a ocupação árabe; Capela de S. Martinho, com o seu estilo medieval; O Santuário Sr. da Pedra de construção hexagonal do sec XVIII; O Convento de S. Miguel (Gaeiras) do Sec XVII; muitos solares antigos; museu; galeria de artes; biblioteca; . Nos arredores pode-se ver um aqueduto de aguas livres com 3 Km de cumprimento assente em arcos;  vestigios romanos, a destacar a antiga cidade de Eburobrittium; a lagoa de Óbidos onde se praticam desportos nauticos e se fazem piqueniques  e a praia DÉL-Rei com os melhores campos de golfe da Europa. 

 

Sites a consultar:

 www.cm-obidos.pt/

pt.wikipedia.org/wiki/Óbidos

www.7maravilhas.sapo.pt/

 www.portugalvirtual.pt/

www.oesteonline.pt/

    

 

HISTÓRIA: OBIDOS: vila de reis e rainhas

Foram encontrados, em Óbidos, vestígios de ocupação humana do neolítico

A fundação do Castelo data de 308 AC e a origem da vila remonta ao século I

Como região geoestratégica e fértil para a agricultura foi sempre cobiçada por povos que viveram na Península Ibérica

Do século I ao VII a cidade de Eburobrittium, prova a permanência romana.

Entre o século V e VIII, os visigodos são o povo dominante

Até ao século XII, os árabes marcaram presença com a reedificação do castelo.

Em 1148, D. Afonso Henriques, 1º Rei de Portugal, toma Óbidos aos Mouros

A vila de Óbidos guarda séculos de história entre as suas muralhas. Foi considerada em tempos a vila de reis e rainhas, local de preferência para descanso ou refúgio das desavenças da Corte.

Esta Vila guarda um vasto património de arquitectura religiosa e vestígios histórico e monumentais, e está classificado como Monumento Nacional e proposta para Património Mundial.

As suas muralhas têm sido devidamente conservadas e o seu património e fachadas dos edifícios preservados de forma a manter os traços típicos de uma cidade medieval.

 Artur Moura 14/02/2006 

 

   

 

publicado por Arth-wr Limma às 20:37
link do post | comentar | favorito

.Nota Importante

."Arth-wr Limma" meu pseudónimo

.meu e-mail

 e-mail

.favoritos

. ACORRENTADOS

.as minhas fotos

.arquivos

. Outubro 2007

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Outubro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds